Portal da Cidade Guabiruba

Saúde

Programa Nutri+ encerra encontros com confraternização entre participantes

Programa desenvolvido pela Unimed Brusque teve oito encontros e uma média de 20 participantes ao longo de oito meses

Postado em 13/11/2019 às 09:20 |

(Foto: Divulgação )

Mais água, menos açúcar, mais alimentação equilibrada, menos farinha branca e mais qualidade de vida. Essas podem parecer pequenas mudanças na hora de escolher os ingredientes que fazem parte do nosso dia a dia, mas significam uma grande diferença na vida de quem participou da primeira edição do Nutri+, realizado pelo Programa Viver Mais, da Unimed Brusque.

Os estímulos constantes do programa, renderam resultados positivos e cerca de 20 idosos comprometidos, chegaram ao último dia de uma caminhada de oito meses, cheios de disposição, histórias para contar e, de brinde, alguns quilos a menos. 

O cronograma dos encontros do Nutri+ neste ano, foi pensado de uma forma bastante dinâmica e criativa. Os encontros iniciaram no mês de abril e nesta quinta-feira, 7 de novembro, a Unimed Brusque promoveu o último encontro, momento em que os participantes do programa puderam fazer uma reflexão do período em que passaram juntos, em busca de uma melhoria nos hábitos alimentares e estilo de vida. A confraternização foi realizada na sede da Cooperativa. 

Para a nutricionista da Unimed Brusque, Ana Carolina Loos Duarte, o engajamento do grupo superou todas as expectativas e foi surpreendente ver o quanto cada um dos participantes se entregou às atividades propostas.

"Cada um deles tem sua individualidade e chegar aqui é como se eles quebrassem uma barreira daquilo que eles sentem, sobre suas dúvidas e por fim o que eles realmente mudaram", comenta a profissional. No último dia do programa, Ana Carolina propôs que cada um falasse aquilo que realmente mudou na rotina alimentar ao concluir o Nutri+. "Eles acham graça, mas de uma certa forma os estimulou, e a cada encontro eu perguntava o que eles sentiam de mudança, porque, de uma certa forma, eles acabam estimulando quem os ouve, também", revela. 

O foco principal não era a perda de peso, mas sim a mudança de alguns hábitos alimentares que envolvem este fator. "Tivemos dois encontros com a psicóloga que falou sobre a compulsão alimentar, do comer emocional. Tivemos encontro com a fonoaudióloga, que falou da mastigação e eles acabaram lembrando bastante disso, porque ela fez exercícios com a face. Houve um encontro com o educador físico, que fez exercícios com eles para poder reproduzirem em casa, então teve um pouquinho de cada área, porque a alimentação não é só colocar alimento na boca, envolve muita coisa, principalmente o psicológico. Por isso trouxemos mais de um profissional para agregar ao grupo", expõe a nutricionista. 

A enfermeira da Unimed Brusque, Marlene de Fátima dos Santos Toniato, destaca sua satisfação com a determinação do grupo. "A gente percebe que, no decorrer do ano, eles participaram bastante e eles procuram essa alimentação saudável e atividade física, esse estilo de vida mais saudável. Como trabalhamos muito com a prevenção, isso para nós é muito importante. Além de cuidar do doente, o cuidar antes de estar doente é muito importante", lembra. 

Mais saúde e qualidade de vida 

"Os docinhos que têm ali, o pintado e o de polvilho, fui eu que fiz. Trouxe também um presente para a Ana [nutricionista]. Bordei 'Nutri Ana' numa toalhinha".

Sobrou inspiração para dona Josephina Lídia dos Santos Paoli, que não mediu esforços para impressionar, em um gesto de gratidão, à nutricionista que acompanhou o grupo desde o início do Programa.

"Aprendi muito nesse tempo que estou aqui. Comecei antes de abril e, antes de vir aqui, eu ia para a academia e quando chegava em casa comia duas fatias de pão. Depois que comecei a participar, saio da academia, chego em casa, faço um suco e tomo. Emagreci cinco quilos. Saúde eu tenho, graças a Deus", diz ela, aos 82 anos de muita disposição. 

A experiência do Programa Nutri+ foi compartilhada em dose dupla na vida do casal Mário Seubert e Nilse Seubert, 70 anos e 67 anos, respectivamente. Moradores do bairro Dom Joaquim, pais de três filhos e avós de quatro netos, eles afirmam que a rotina alimentar já não é mais a mesma, mudou para melhor. Nilse conta que, agora, tem mais verduras e frutas dentro de casa, o que antes não era tão comum. O incentivo do grupo foi visível até na aparência. Mário emagreceu cinco quilos e Nilse três.

"A cozinha lá em casa virou do avesso. Antes tinha muita comida industrializada, agora são mais verduras. Melhoramos a mastigação, pois comíamos muito rápido, e isso não é bom", declaram. Todo avanço é uma conquista celebrada pelos dois, junto da família. 

Dorismar Maria Eccel Venturelli é daquelas pessoas que o grupo não esquecerá. Conhecida por ser uma grande incentivadora de todos, foi uma das primeiras a se inscrever no programa e dar um pontapé inicial que mudaria sua vida, para melhor. Dedicada à família, ela conta que aceitou o convite logo que soube do programa. "Fui convidada, participei, gostei e assim fui incentivando outras pessoas que têm Unimed e que também gostariam de estar aqui", comenta ela, aos 62 anos, que também faz parte de outros programas da Cooperativa. "Eu emagreci 12 quilos, precisava e foi um incentivo para mim. Este ano de 2019 foi renovador. Comecei a viver e pensar em mim", orgulha-se. 

O comerciante Mário Cesar Olinger, 61 anos, sente-se orgulhoso da pessoa que se tornou após participar do programa. Concluiu os encontros com mais qualidade de vida, bons hábitos e novos amigos. "Foi muito bom. Teve muita interação, relacionamentos que se formaram, além de aprender as dicas de como se alimentar com mais qualidade. Aprendi muita coisa, vou levar para a vida e repassar, também", garante.

Encerramento

Para encerrar os encontros com chave de ouro, os idosos participaram de uma dinâmica em grupo, onde cada um deveria escrever em uma pequena folha um hábito saudável e um gesto afetuoso que mais lhe agradava. Depois, compartilharam essa experiência um a um com o colega ao seu lado, que recebia uma dica de hábito saudável para dar sequência ao que aprenderam no programa. Eles dançaram, trocaram sorrisos e abraços. Por fim, participaram de um banquete, preparado pelo próprio grupo, antes de voltarem para casa.

Fonte:

Deixe seu comentário